Como elaborar o novo programa de Gerenciamento de Riscos Ocupacionais - GRO

Atualizado: Mai 1


No Brasil, uma das atribuições do Ministério do Trabalho, assim como das suas Secretarias, é criar meios de prevenir acidentes e fiscalizar a segurança no ambiente de trabalho.


Pensando nisso, em 2019, o Governo Federal sancionou um programa de Gerenciamento de Riscos Ocupacionais atualizado, que passou a valer a partir de janeiro desde ano. Então, se você é empregador, descubra tudo que as empresas precisam saber sobre a nova norma do GRO.


O que é GRO?


De maneira simples, o programa de Gerenciamento de Riscos Ocupacionais é uma norma criada pelo governo federal que tem como função avaliar e identificar possíveis riscos ocupacionais que eventualmente um funcionário possa ficar exposto. Além disso, seguindo uma série de diretrizes, o GRO também visa propor estratégias de prevenção de doenças e proteção à saúde do trabalhador.


O que o GRO traz de novidades?


Diferentemente, por exemplo, da Norma Reguladora 9 (NR 9), que define “risco” para o trabalhador como algo resultante apenas da ação de agentes físicos, biológicos ou químicos, a nova regulamentação vai além do monitoramento desses três pontos. Sendo assim, ela também abrange qualquer outro fator que possa gerar prejuízo a saúde e ao bem-estar do empregado.


Com isso, de modo geral, o que as empresas precisam saber sobre a nova norma do GRO é que ela dá mais proteção ao trabalhador, mas também traz diretrizes e requisitos que possibilitam à empresa criar mecanismos para analisar, identificar, controlar e prevenir acidentes.


Como elaborar o GRO?


De acordo com a nova legislação, ao elaborar um GRO, a empresa deve contemplar no seu documento estruturante alguns aspectos básicos que são: identificação de perigos e riscos, análise e avaliação, eliminação e/ou controle de riscos, monitoramento e revisão das ações adotadas.


Sendo assim, o GRO pode ser aplicado por meio de planos, programas ou softwares integrados de gestão ocupacional, desde que as informações sejam categorizadas de acordo com o risco que o trabalhador corre, levando em conta a severidade e a chance de ocorrência de possíveis lesões ou agravos à saúde do funcionário, de acordo com as demandas estipuladas nas NRs e dispositivos legais de saúde e segurança dos trabalhadores (SST).


Em resumo, o fato mais importante que as empresas precisam saber sobre a nova norma do GRO é que ela veio para melhorar as condições de trabalho dos empregados, assim como para facilitar a vida dos empregadores no sentido de cumprimento da legislação. Por isso, a apesar de novo, o Programa de Gerenciamento de Riscos Ocupacionais é visto como um grande avanço em comparação com a NR 22, conhecida como PGR, criada pelo Ministério do Trabalho lá em 2014.


Por fim, se você deseja saber mais sobre como um programa de GRO pode ser importante para a sua empresa ou se quer saber como um software integrado de gestão ocupacional pode ajudar você a implementar, antecipar e acompanhar as várias demandas de gerenciamento, saúde e também de segurança dos seus funcionários acesse o nosso site ou fale com a nossa equipe através do e-mail ou telefone.


Suporte: (19) 4042-6476

Suporte Whatsapp: (19) 99719-8424

E-mail comercial: comercial@topseniorconsultoria.com.br


Equipe Top Senior

211 visualizações

Entre em Contato 

Sobre

A TOP Senior atua entregando soluções flexíveis e automatizadas em tecnologia para a gestão de Segurança e Saúde no Trabalho (SST).

© 2020 todos os direitos reservados - Site Otimizado feito pela RRP Digital